Pesquisar este blog

Loading...

domingo, 22 de janeiro de 2012

Design de embalagens!


Após a nossa efetivação de parceria com o Spa Studio Fabiana Valinas - criaremos as embalagens sustentáveis para seus cosméticos naturais da linha SPA STUDIO - começamos a pesquisar sobre ecodesign, pois as ideias são muitas.
Descobrimos que o Ecodesign surgiu em 1992, por iniciativa de empresas norte-americanas do setor eletrônico que buscavam métodos para projetar produtos ecoeficientes. Foi definido como "um conjunto de práticas de projeto usadas na criação de produtos e processos ecoeficientes” ou “um sistema de projetar onde o desempenho respeita o meio ambiente, a saúde e segurança em todo o ciclo de vida do produto e do processo” (FIKSEL, 1995). Resumindo, o objetivo principal do Ecodesign é projetar lugares, produtos e serviços levando em consideração a integração dos aspectos ambientais em todas as fases de seu sistema que, de alguma forma, reduzam o uso de recursos não-renováveis ou minimizem o impacto ambiental.
Segundo Pazmino (2007), é um processo mais abrangente e complexo para que o produto seja economicamente viável, ecologicamente correto e socialmente equitativo. O design deve satisfazer as necessidades humanas básicas de toda a sociedade. Pode incluir uma visão mais ampla de atendimento a comunidades menos favorecidas.
Um produto que se propõe ser mais sustentável deve englobar esses conceitos em toda a sua cadeia, incluindo a embalagem. Manzini e Vezzoli (2002) sugerem que “para atingir a sustentabilidade ambiental é necessário que ocorram percursos idealmente praticáveis na mudança tecnológica e na mudança cultural”. Além dos aspectos já considerados tradicionalmente pelo Design, os aspectos ambientais, sociais e econômicos são tão importantes quantos todos os outros.
O designer austríaco Victor Papanek em seu livro Design for the real World: Human Ecology and Social Change (design pra o mundo real: ecologia humana e escolha social), tentou mostrar um caminho alternativo para o designer, o desenvolvimento de um design não para o mercado e sim para o individuo, para a comunidade. Papanek também incentivava aos designers que visitassem países subdesenvolvidos, aperfeiçoando produtos que realmente satisfizessem as necessidades locais.
A embalagem é um item de comunicação e pode ser utilizada para promover mudanças  de atitudes que visem a sustentabilidade.






Em resumo, mudar conceitos, pensamentos e atitudes sobre determinado assunto - principalmente aqueles atos que fazemos mecanicamente e nem nos damos conta... -, envolve mudança de paradigmas. De todo o lixo descartado atualmente no planeta, temos a estatística de que quase 40% (quarenta por cento) referem-se a embalagens. Ou seja: como exemplo, vamos listar a cidade de São Paulo que produz diariamente 13 mil toneladas de lixo; em todo o planeta, são 400 milhões de toneladas, anualmente. Calcule 40% desse montante e veja o quanto é descartado com embalagens. Por isso, o item embalagem deve ser repensado, sob a ótica sustentável, desde já (e com atraso!).

Por isso, a Arte Green Design & Sustentabilidade sente-se grata por este convite para desenvolver novas embalagens sustentáveis para SPA STUDIO Fabiana Valinas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário