Pesquisar este blog

Loading...

sábado, 30 de novembro de 2013

Programa CHAPÉU DA CARMEN começa dia 03 de Dezembro!

Uma grande novidade aos amigos e parceiros da Arte Green: um novo programa em WebTV começa nesta terça-feira dia 03/12/2013 as 22:30hs - "CHAPÉU DA CARMEN"

Inspirado em Carmen Miranda com suas vestes de baiana e o arranjo de frutas tropicais que carregava num chapéu sobre a cabeça, o "Programa Chapéu da Carmen" falará sobre Arte, Cultura e Sustentabilidade, com um olhar bem brasileiro.
Apresentado pela artista plástica Alessandra Ferraz e pela Harpista Cely Rodrigues em um formato dinâmico, o programa trará sempre uma convidada que apresentará seus trabalhos e dará dicas para os internautas.

Neste mês de Dezembro, CHAPÉU DA CARMEN traz muitas coisas bacanas: música sustentável tocada com uma harpa construída com madeira de demolição; artesanato natalino criado com materiais reutilizados; gastronomia Vegana e Orgânica - uma opção de ceia de Natal; Etiqueta em seus eventos de final de ano; como organizar sua ceia lindamente e decorar os ambientes de sua casa em épocas de festas; Como criar eventos sociais e ou corporativos com a visão da sustentabilidade: desperdício zero, não utilização de descartaveis, utilização de frutas e verduras regionais e de época, entre outras dicas.

Como você pode ver, CHAPÉU DA CARMEN promete!!!!

Então nesta terça-feira dia 03/12, às 22:30hs acessem JUST TV - http://www.justtv.com.br







quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Como descartar medicamentos?

Os remédios, por conterem diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e a outras pessoas, caso descartados incorretamente. Nunca pense em despejar líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois eles podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento. No caso de comprimidos vencidos, outras pessoas podem usá-los. Portanto, fique atento!
Os remédios são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos depois do prazo de validade e por isso as pessoas costumam jogá-los com frequência no lixo. Porém, no meio ambiente, essas substâncias têm efeitos pouco conhecidos e perigosos.
Estudos mostram que as piores consequencias estão relacionadas aos medicamentos que interferem no sistema endócrino, são os chamados “interferentes endócrinos” e englobam uma variedade de substâncias químicas que inclui hormônios naturais e sintéticos, fitoestrógenos, pesticidas entre outros. Os efeitos ambientais mais sérios são observados pelo hormônio 17a-estradiol, que pode provocar a feminização de peixes machos e prejudicar a reprodução e posterior sobrevivência de algumas espécies.
O caminho da contaminação
A maioria dos compostos químicos provenientes de remédios vai parar no ambiente por meio do próprio consumidor. Algumas substâncias permanecem na urina e fezes dos usuários, porém, a quantidade de componentes é menor e na maioria das vezes modificada pelo corpo humano. O maior problema encontra-se nas substâncias (comprimidos, soluções, etc.) que são indevidamente descartados no lixo comum ou no sistema de esgoto. Quando o medicamento é despejado no vaso sanitário ele pode percorrer dois caminhos: ou vai para a rede de esgoto ou infiltra no solo através da fossa séptica. Os sistemas de tratamento de água ainda não dão conta de eliminar algumas substâncias e elas acabam atingindo os mares. O descarte no lixo simples não é diferente, o chorume dissolve, coleta as substâncias dos remédios e, muitas vezes, acaba atingindo o lençol freático, nome dado à superfície que delimita a zona de saturação da zona de aeração, abaixo da qual a água subterrânea preenche todos os espaços porosos e permeáveis das rochas ou dos solos ou ainda de ambos ao mesmo tempo.
O que fazer?
O jeito é se informar sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios. Algumas farmácias também recolhem os produtos. 
Vamos ter uma atitude sustentável?


terça-feira, 5 de novembro de 2013

Reporter Eco - TV Cultura e a fabricação da harpa com madeira de demolição!

Um artista que garimpa pedaços de madeira nobre, jogados em caçambas, para fazer um instrumento musical, considerado um dos mais antigos do mundo. Este artista chama-se Aldo Casarotti Junior, um luthier e grande artista, juntos na reportagem veremos a excelente harpista Cely Rodrigues, que a quase 30 anos tem um trabalho impecável e lindo tocando sua harpa com madeira de demolição, e todos os repertórios. 
Neste domingo 03/11/2013, a TV Cultural no Repórter ECO, passou a matéria com estas duas pessoas brilhantes, e ficamos orgulhosos pois este foi o nosso primeiro projeto dentro da Arte Green Studio Design.
Segue o link pra vocês amigos, parceiros e clientes se deliciarem com estes talentos!

http://tvcultura.cmais.com.br/reportereco/reporter-eco-03-11-2013-bloco-3

domingo, 3 de novembro de 2013

Designers e artistas vão mudar o mundo dos negócios, diz professor!

"A arte e o design estão preparados para transformar a economia do século 21 tanto quanto a ciência e a tecnologia o fizeram no século passado". A visão é de John Maeda, 46, presidente da Escola de Design de Rhode Island (EUA) e considerado pela revista "Esquire" como uma das 75 pessoas mais influentes deste século.
Segundo ele, "artistas e designers serão os líderes da inovação".
Para Maeda, que já foi professor do MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts), o mundo pede hoje líderes criativos, que não temam o "fracasso produtivo", que tenham visão e que assumam riscos. Eles devem ter a capacidade de achatar os modelos organizacionais, manejando as empresas de forma menos vertical.
Leia trechos da entrevista do especialista à Folha.
John Maeda, presidente do Rhode Island School of Design diz que designers e artistas vão mudar século 21

Folha - Quais são as características ideais de um líder?
John Maeda - Na economia global contemporânea, as únicas constantes que os líderes encaram são a volatilidade e a complexidade. A perspectiva natural de artistas e designers - que se desenvolvem na ambiguidade - se tornou vital para os líderes. O novo tipo de liderança hoje em dia é a criativa. Eu acredito que a liderança criativa é o que precisamos buscar atualmente. As características mais importantes desse tipo de modelo são: liderar pela inspiração, não pelo medo, pela criação de redes de contato, e não pela hierarquia, e pela experimentação e pela iteração, em vez da finalização.

Qual a importância de combinar técnica e sensibilidade? Como isso impacta grandes empresas?
Artistas e designers, em parceria com aqueles que desenvolvem soluções técnicas e científicas, são os únicos que podem responder questões profundas, humanizar o problema e criar respostas compatíveis com nossos valores. E é isso que irá nos mover para a frente. Mais do que nunca, nós precisamos de uma conexão com o consumidor como ser humano.Isso começa quando fundimos esse processo com a arte, o design e o pensamento crítico. O sucesso de empresas como o AirBnb (site para aluguel de hospedagens), evidencia como uma experiência bem desenhada é o que faz o sucesso de uma companhia nos dias de hoje.

Quais são os exemplos de benefícios gerados pela integração da ciência e das artes no mercado?
Os artistas e os cientistas tendem a encarar os problemas com mente aberta e inquietude. E ambos não temem o desconhecido, preferindo dar saltos, em vez de passos consecutivos. Eles se tornam parceiros naturais. Com esse pensamento complementar, há um grande potencial quando eles colaboram de forma contrabalançada, gerando resultados inesperados, que podem ser muito mais valiosos do que quando esses profissionais trabalham separados. Alguns dos novos e mais poderosos produtos no mercado americano vêm da combinação entre design e tecnologia. A arte e o design são responsáveis por realmente promover inovação e, portanto, negócios de sucesso no século 21.


* reportagem retirada: http://classificados.folha.uol.com.br

sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Descarte de entulho e resíduos de obras

Os entulhos e resíduos de obras são um verdadeiro problema para quem vai reformar, demolir ou construir. Quase sempre os restos vão parar em ruas ou terrenos, e até mesmo quando achamos que estamos fazendo o correto, depositando o entulho em caçamba, não temos a garantia de que o material será descartado de maneira ecologicamente correta.
Além disso, as caçambas ocupam grandes espaços nas vias públicas, não são em todos os locais que podemos deixa-las ao nosso dispor, o custo é elevado e, quase sempre, diversas pessoas utilizam a sua caçamba e te deixam sem espaço.

Descarte de entulho e resíduos de obras - O que pode ser descartado?

Entulho, concreto, cerâmica, mármore, e os demais resíduos provenientes de reformas, construções ou demolições. Todo o material deve estar devidamente acondicionado em sacos. Este serviço é ideal para pessoas que realizam pequenas obras, como por exemplo, a reforma do banheiro, troca de pisos da sala, troca de azulejos da cozinha etc.

Onde descartar Entulho e resíduos de obras

Para evitar que os aterros sejam ocupados por este tipo de material, o ideal é fazer a reciclagem e devolver a maior quantidade possível de matéria prima à construção civil. Nós, da Ecoassist, estamos também preocupados com a destinação inadequada desses produtos. Por este motivo operamos em parceria com diversas empresas sérias e que possuem toda a documentação prevista em lei para manuseio e reciclagem, fazendo serviço de Logística Reversa e facilitando o descarte dos resíduos de obras para pessoas físicas e jurídicas.
É importante ressaltar que esse tipo de resíduo não deve ser descartado em lixeiras comuns e embrulhá-lo em jornais ou plásticos não ajuda em nada o processo. Com a crescente preocupação do governos e de empresas com o descarte de restos de obras, estão sendo criados normas e programas de incentivo às empresas, para que elas efetuem a coleta resíduo de obras. Porém, isto não ocorre de forma eficiente em nosso país. Para cobrir esta lacuna a Ecoassist desenvolveu toda uma logística de coleta restos de obras, separando os materiais e enviando-os à reciclagem.

Por que descartar Entulho e resíduos de obras com a Ecoassist?

A Ecoassist possui parceria empresas certificadas para dar o destino certo ao resto de obra coletado. Desenvolvemos todo o expertise necessário para atender nossos clientes e utilizar conceitos de logística reversa, fornecendo assim uma solução barata, correta e eficiente para esses materiais.
Somos uma empresa que pensa no meio ambiente, na reciclagem de materiais e na simplificação dos processos. As coletas são agendadas e efetuadas em sua residência, tudo para agilizar este processo.
E a Ecoassist, é uma grande parceiro da Arte Green Studio Design!

Pepsi Lança Maquina de reciclar PET

Após ser lançado inicialmente nos Estados Unidos e Japão, a Pepsi traz para o Brasil, uma máquina recicladora de garrafas PET. Nesses dois países a máquina recebe tanto embalagens PET como latinhas de alumínio, enquanto que aqui no Brasil o equipamento recicla apenas garrafas PET.
Em parceria com algumas redes de supermercados de São Paulo, as máquinas estão sendo instaladas bem na entrada dos estabelecimentos, chamando muita atenção, pois além da reciclagem oferece também a oportunidade de ganhar descontos na compra de refrigerantes da marca.
A máquina é semelhante às de venda automática de refrigerantes que geralmente são instaladas nos postos de combustível. Elas são equipadas com receptáculos computadorizados e incluem um sistema que emite cupons de desconto. Assim que as garrafas são depositadas, o sistema emite os cupons.
As garrafas são prensadas formando um fardo que em seguida é retirada por uma entidade que é a CRUMA (Cooperativa de Reciclagem Unidos pelo Meio Ambiente), sediada na cidade de Poá, n o estado de São Paulo.
A CRUMA foi fundada em 1997, com objetivo de gerar empregos, renda e ao mesmo promover a preservação do meio ambiente. Hoje a CRUMA é formada por 46 agentes de reciclagem que recolhem material reciclável em indústrias e comércios, e também fazendo coleta seletiva na cidade de Poá. É sediada no bairro de Calmon Viana, onde possui um centro de triagem. Desde a criação, a cooperativa sempre recebeu subvenções da Prefeitura de Poá para atuar na coleta seletiva da cidade. A atual sede foi construída em um terreno de 2185 m² doado pela Prefeitura em 2006, com verba proveniente do Ministério do Meio Ambiente e coordenação da Secretaria de Estado de Meio Ambiente.
No Japão existe uma máquina que coleta latas de alumínio. Elas são instaladas em parques ou estações de trem pelas empresas recicladoras e oferecem dinheiro em troca das latinhas.
O usuário tem que depositar de uma vez no mínimo um quilo de latinhas para que a máquina libere as moedas. O valor é simbólico, o que vale mesmo é a atitude de não deixar lixo espalhado nas ruas.